Dicas Básicas de Santiago, Chile

Estou ajudando uma pessoa com uma viagem para Santiago e resolvi compartilhar algumas informações básicas aqui no blog, pois pode ajudar outras pessoas que estão indo para lá.

São informações básicas destinadas, principalmente, àqueles que não estão habituados a viajar e, quem sabe, instigar os que estão em dúvida se viajam ou não.

 

COMO IR DO AEROPORTO A SANTIAGO

 

Antes de começar, tente sentar na janela no avião, vale a pena:

Vista da janela do avião

De volta ao primeiro assunto, recomendo duas alternativas: Transfer e Taxi. Estou descartando transporte público e Uber, os quais sugiro apenas para quem já esteve em Santiago ou tem bastante experiência em viagens.

Transfer: Encontrei o preço de 12 mil (65 reais) e 14 mil pesos (76 reais) por pessoa e demora um pouco mais que taxi pois vai deixando pessoas no caminho. Para tomar um transfer procurar os guichês das empresas Delfos, Taxi Oficial ou Transvip logo que desembarcar.

Mais informações podem ser encontradas nos sites http://www.transvip.cl/ e http://www.taxioficial.cl/. Pelo que pesquisei pode custar mais barato que isso, vi relatos de viajantes que pagaram menos de 10 mil pesos (54 reais)

Fonte: www.transvip.cl, consultado em 15.03.2018

Fonte: http://www.etransfer.cl, consultado em 15.03.2018

Taxi: Encontrei o preço de 19,5 mil pesos (105 reais), ou seja, se considerar 2 ou 3 pessoas tomando o mesmo taxi sai mais barato que pegar um transfer coletivo com até 7 pessoas.

Fonte: www.transvip.cl, consultado em 15.03.2018

Quando chegar no aeroporto, como em muitos lugares do mundo, será assediado por taxistas não oficiais. Fuja deles, vá no taxi oficial com valor fechado. Caso desconsidere esse conselho e tome um taxi não oficial é imprescindível combinar o valor antes, caso contrário pode pagar o dobro do preço.

Para tomar um taxi oficial basta procurar os guichês das companhias Taxi Oficial e Transvip logo que desembarcar.

O que eu recomendo? Consulte os preços do transfer nas 3 companhias e do taxi nas duas companhias. Aí pegue o menor valor do transfer e multiplique por 2. Se for quase o mesmo preço peguem um taxi, senão eu particularmente gosto do transfer por que é como se fizesse um pequeno city tour antes de chegar ao hotel, eu particularmente gosto disso.

Alguns sites onde podem ser consultadas as tarifas de taxi e transfer:

  • https://www.rideways.com

  • https://www.taxi2airport.com

  • http://www.etransfer.cl

  • http://www.transvip.cl/

  • http://www.taxioficial.cl/

 

TROCANDO DINHEIRO

 

Estou partindo do pressuposto de que será trocado algum dinheiro durante a viagem. Nesse caso é bom ter reais para trocar, e não dólares, e as trocas devem ser feitas em casa de câmbio (excluindo hotel e aeroporto) principalmente no centro da cidade, com destaque para a Rua Augustinas. Vale a regra de sempre, quanto mais turístico o bairro, pior a taxa.

Destaque para as casas de câmbio Afex, Cambio Santiago e Brollano.

Dica: As casas de câmbio são próximas, então recomendo cotar vários preços antes de trocar dinheiro, mas só nas casas de câmbio próximas, é melhor perder alguns centavos do que tempo precioso de viagem. Também recomendo nunca ir a algum lugar apenas para trocar moeda, é perda de tempo.

Se for usar cartão de crédito, recomendo Caixa, Inter ou Sicredi (ou outra cooperativa), pois possuem taxa do dólar próxima ao comercial. O Banco do Brasil é uma opção intermediárias, com metade do markup dos outros bancos, cerca de 2,5% acima do comercial, mas os outros bancos que tive acesso à taxa devem ser evitados, pois possuem markup de 5% sobre o dólar comercial, sendo eles Itaú, Bradesco, Santander, Nubank, Original e cartões de crédito pré-pagos.

Uma dúvida frequente é quanto a trocar pesos no Brasil ou no Chile, recomendo trocar no Chile, para os gastos das primeiras horas de viagem pode-se usar cartão de crédito ou levar um pouco de pesos chilenos do Brasil.

 

TOMANDO TAXI EM SANTIAGO

 

De forma geral é muito fácil tomar taxi em Santiago, pois a disponibilidade de carros é enorme, mas deve-se atentar a algumas boas práticas.

Essa regra é meio que geral, para tomar taxi nas ruas procure sempre por taxis credenciados, pois são regulamentados e fiscalizados, os taxis são pintados de preto e amarelo e possuem um número de registro.

Quando estiver em um restaurante ou hotel e precisar tomar um taxi peça para que chamem um para você, será mais seguro.

No mais vale a mesma regra do Brasil ou qualquer outro lugar: sempre deixe claro a nota que está entregando ao motorista para não correr risco de que você entregue uma de 10.000 e ele diga que entregou de 1.000, olhe o caminho antes e diga o caminho desejado ao motorista para evitar que ele dê muitas voltas e sempre fique muito atento ao preço cobrado para não ser enganado por taxímetro adulterado ou cobrança de valor acima do tabelado. Se possível combine o preço antes de entrar no veículo.

#chile #santiago #viagem #dica

Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RECOMENDADOS