Restaurante #4 - Capim Santo São Paulo

Bom dia a todos!

Como prometido, estou dando um pouco mais de atenção aos reviews dos restaurantes, pelo menos até eu conseguir limpar a lista que estou devendo.

Hoje com uma dinâmica um pouco diferente, pois faz 2h que eu saí do restaurante sobre o qual estou fazendo esse review.

Talvez esteja fazendo isso porque, para mim, foi a maior decepção do ano até agora.

AMBIENTE - 8/10

É uma nota 8 meio triste, pois, logo ao chegar em frete ao Capim Santo, o restaurante é recepcionado por uma área externa maravilhosa, bem decoradas, com um ambiente muito aconchegante.

Infelizmente, ao atravessar as portas de vidro e madeira, de tom substancialmente bucólico, o mesmo cliente, no mesmo restaurante, é apresentado a um ambiente cuja essência destoa do que ficou para trás.

A área interna parece outro restaurante, com decoração precárias, disposição das mesas bagunçada. Não que tenha algum problema, mas é que a área externa é tão bonita que foi gerada uma expectativa, de certa forma, injusta com o segundo ambiente.

Talvez uma nota 9 seria mais justa, analisando puramente os ambientes, mas eu acho que a distorção entre as áreas é um erro e um erro deve ser penalizado com 1 pontos.

ATENDIMENTO - 9/10

Atendimento impecável, com muitos acertos, mas tive que tirar um ponto por causa de um erro infantil que pode ser evitado.

Para começar, o garçom para ao lado da mesa para apresentar o couvert, isso é como todo restaurante deveria fazer, ao invés de empurrar o couvert para o cliente já colocando na mesa.

Os pratos demoram um pouco mais que a média, mas eu não acho isso ruim, desde que os pratos sejam feitos individualmente e finalizados por um chef, vamos chegar nesse ponto em breve.

Pratos pela direita, nenhum erro, atendimento cordial e educado, retiram os pratos sujos da mesa, como eu havia mencionado esse restaurante faz muita coisa com perfeição, exceto pelo fato de que o garçom que atende não acompanha a entrega dos pratos, portanto o garçom responsável por essa tarefa chega carregando 4 pratos e tem que ficar perguntando o que é de quem. Restaurantes que adquirem o nível máximo de excelência tem esse cuidado, mas isso é quase que um exagero de preciosismo da minha parte, não tenho coragem de tirar um ponto por causa disso.

Contudo, aconteceu um erro extremamente infantil e amador, indigno de um restaurante com o cacife do Capim Santo. Meu garfo tinha um dente muito torto, como alguém não viu isso quando colocou o garfo na mesa? Eu tive que arrumar para comer, e eu vi de canto de olho um garçom do meu lado, que muito provavelmente me viu desentortando e não fez nada. A sensação de comer com garfo torto é terrível. Esse erro sim me faz tirar 1 ponto do restaurante, merecendo a nota 9.

Preciso relatar também que eu não pedi o couvert, mas pedi ao garçom para experimentar um dos itens que ele continha, um pirão de leite com carne seca, e fui prontamente atendido. Esse tipo de cortesia tornam o jantar com certeza muito mais agradável, o que me deixa muito infeliz enquanto faço esse review.

COMIDA - 4/10

Aqui é onde aperta o meu coração, eu tinha a expectativa muito elevada, mas fui pego completamente de surpresa, uma surpresa negativa. Com certeza a maior decepção desse ano.

Para começar, experimentei o pirão de leite com carne seca que cordialmente o restaurante me trouxe para experimentar, não fui cobrado por ele.

De entrada pedimos bolinhos de aipim com queijo da serra da canastra, muito bom, e o charutinho de pato, sensacional. São duas entradas seguramente acima da média, mas dou um destaque maior ainda para os molhos que as acompanham, em ambos uma combinação perfeita de pimenta e doçura.

Entre os dois, minha preferência foi o pato.

Mas aí foi ladeira abaixo.

Minha escolha de prato principal foi a barriga de porco com bok choi e favas.

Barriga de porco: Sinceramente, não deveriam ter colocado aquilo no prato, era melhor não ter servido nada do que ter entregue aquilo. A barriga era 70% banha, mas não uma banha que dava para comer, imagina uma banha de porco com textura de chiclete, coloquei um pouco na boca e me dá ânsia só de lembrar minha tentativa de comer. Agora vamos para a pele, I-N-C-O-M-Í-V-E-L. Primeiro não dava para cortar de tão dura, quando consegui quebrar uma parte com o máximo de elegância possível, coloquei na boca e não deu para comer, como era um pedaço pequeno engoli inteiro, fora que nem limpo estava, nunca comi tanto pelo de porco em um único pedaço de pele. A carne estava seca, dura e sem cor, além de praticamente sem tempero. O que parece é que a barriga foi assada em fogo baixo, ou seja, conseguiram estragar completamente a carne antes de servir. Me arrependo de não ter tirado fotos para mostrar a qualidade do que esse restaurante foi capaz de me servir.

Molho: Molho parecia água com maizena, sem gosto, provavelmente o segundo pior molho que já comi em um restaurante, destoando dos molhos saborosos e equilibrados das entradas.

Bok Choi: Sem noção total, veio meio bok choi no prato que ocupava o centro do prato inteiro, fora que não tem gosto nenhum, para facilitar o entendimento o bok choi tem tanto sabor quanto uma acelga, agora, imagina uma acelga sem tempero e apenas grelhada.

Favas: Estou tomando água até agora por causa dessas favas, muito salgadas. Além disso, tinham muito óleo, após comer eu sentia óleo na boca, significando que está em excesso. Fora que a quantidade de favas no prato era absurda, podia vir metade que estava de bom tamanho, nem se estivessem maravilhosas eu aguentaria comer tudo.

Visão geral: Certamente o prato mais ridículo que me foi servido esse ano e quiçá na minha vida inteira. Não considero que o restaurante foi a maior decepção da minha vida, mas esse prato é candidato a pior.

Na foto acima observem o tamanho exagerado dos acompanhamentos, a proporção 2 para 1 entre banha e carne e a cor (ou falta de cor) do molho. Aquilo que está por cima na parte da carne é a pele, olhem a cor e o aspecto da pele. A apresentação também é lastimável, sem desmerecer o PF, mas a apresentação é tão elaborada quanto um PF de baixo custo em São Paulo. Me digam se não é o prato mais feio que já viram.

Para finalizar, sobremesas. O brigadeiro de capim santo é bom, nada demais, mas acho que é um prato limitado para a criatividade, então estava bom. Eu pedi também um sonho de tapioca (insonso) com recheio de cupuaçu (azedo) e sorbet de bacuri (azedo). Alguma coisa estranha? Insonso + azedo + azedo dá uma combinação esdrúxula para a sobremesa, que de sobremesa não tinha nada. O ponto alto foi o sonho de tapioca, que nada mais é do que um tipo de dadinho de tapioca sem queijo, nada de mais também. Observem na foto que, além de ruim, a apresentação é feia demais, com direito a sorvete "sujo" do que eles pincelaram no prato e comida na borda do prato.

Eu estava entre nota 3 e 4, mas vou deixar as notas menores para erros mais graves, como cabelo, larva etc. Dei, portanto, uma nota 4 essencialmente por causa das entradas.

Por que eu não reclamei do meu prato e pedi para trocar? Quando eu estou na mesa com mais pessoas eu evito fazer esse tipo de coisa para respeitar quem está gostando do local, nem todos estão tendo a mesma experiência e eu respeito isso.

PREÇO - 8/10

O preço é ok, sendo a maioria dos itens na média dos restaurantes similares, o couvert custa R$ 22 por pessoa, entradas custam de R$ 25 a 39, pratos na casa de R$ 60 ou, para as opções com peixe, próximos a R$ 90 e sobremesas de R$ 12 a 32.

A meu ver os pratos com peixe estão com um valor elevado, de forma geral não existe essa discrepância tão grande em outros estabelecimentos e também alguns itens estão com preço alto nas entradas e sobremesas. Eu penso que uma boa sobremesa deve custar abaixo de R$ 30, o mesmo vale para entradas, penso sempre em um menu completo por R$ 100-110. A nota 8 é para valorizar mais as notas 9 e 10 nesse quesito.

DICA: O Chef's Club permite a reserva no Capim Santo com com 30% de desconto sobre o total da conta. No meu caso eu usei o livro Doisporum, que me concedeu um desconto de R$ 130 para 4 pessoas.

CARDÁPIO - 10/10

O cardápio é um dos melhores que já vi, dava água na boca e eu já estava escolhendo meus pratos antes mesmo de ir ao restaurante, triste ilusão.

Para quem quiser consultar, o cardápio com preços está disponível no site do restaurante.

Fonte: http://restaurantecapimsanto.com.br, consultado em 04/08/2018

Fonte: http://restaurantecapimsanto.com.br, consultado em 04/08/2018

Fonte: http://restaurantecapimsanto.com.br, consultado em 04/08/2018

Fonte: http://restaurantecapimsanto.com.br, consultado em 04/08/2018

AVALIAÇÃO GERAL - 7,8/10

#restaurante #sãopaulo #brasileiro

Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RECOMENDADOS