Avaliação de Restaurante #9 - L'amitié - São Paulo

Data da visita: 01/05/2019 e 09/06/2019

Horário: Almoço

Local/Unidade: Rua Manuel Guedes, 233

AMBIENTE - 8/10

No geral eu gostei muito do ambiente do restaurante, com mesas devidamente espaçadas e alguns detalhes rústicos que me agradam muito.

O detalhe mais especial vai para o teto, a cobertura de vidro com um pano por baixo deixa passar exatamente a quantidade certa de luminosidade para um almoço e dá uma sensação de amplitude para o local, tornando o ambiente confortável e claro apesar dos detalhes rústicos, excelente ideia.

Para ajudar na iluminação há um varal de luzes sobre o salão, que, acredito eu, irá conferir um tom charmoso para jantares, vou testar ir novamente em um jantar.

As cadeiras são confortáveis e as mesas de bom tamanho, nada a reclamar desse pontos.

Há um salão principal e um menor ao lado, onde sentei, além de uma sala para eventos com portas para privacidade e uma mesa grande.

Infelizmente, talvez eu sentei no único lugar da casa que me fez dar nota 8 ao invés de 9. É injusto? Provavelmente, mas me comprometo a ir novamente para avaliar de outra perspectiva.

Foi um problema duplo, o chão é forrado com madeira, com algum espaçamento entre o piso sob as tábuas, e minha cadeira ficou metade em uma rampa, ou seja, eu estava inclinado para trás durante a refeição. Adicionalmente, quando o garçom passava do meu lado as tábuas estavam um pouco frouxas e minha cadeira toda balançava a cada passo dado ao meu lado, o que chegou a incomodar um pouco, mas em outra mesa minha nota poderia facilmente ser um 9.

SERVIÇO - 9/10 - editado de 8,5 para 9

O atendimento no geral foi muito bom, eu gosto quando o garçom comenta sobre os pratos que pedimos e também quando conversa um pouco ao invés de falar o básico que o atendimento requer. Isso não é algo que acho certo ou errado, talvez a etiqueta peça um atendimento mais formal, mas para o meu gosto pessoal eu achei o atendimento muito bom.

Vejo muito potencial nesse restaurante, pode chegar a um 10, com pouca coisa a melhorar.

Eu daria nota 9, mas houve 2 probleminhas que, apesar de não incomodar quase nada, devem ser levados em consideração mais para mérito dos outros restaurantes do que demérito do L'amitié.

O primeiro foi com relação a um dos pratos pedido na mesa, sem rúcula, mas que veio com rúcula. Sem problemas, foi só não comer, mas se fosse algo que não dava para separar poderia ser um problema muito maior.

O segundo foi com relação à demora para tirar os pratos após o término da refeição e trazer o cardápio de sobremesa e também na hora de trazer a maquininha para cobrar o valor da conta. Não foi uma demora que chegou a incomodar, mas preciso levar em consideração para ser justo com os restaurantes que são muito ágeis. O que pareceu foi que haviam poucos funcionários para a quantidade de mesas.

Ressalto, no entanto, como ponto extremamente positivo, que o garçom trouxe uma cestinha de pão para comer com a sopa sem eu pedir, esse tipo de atitude que coloca o restaurante no caminho para ganhar um 10, não teve custo e me deixou muito feliz. Eu tirei 1 ponto pelos probleminhas, mas devolvi 0,5 ponto por essa atitude.

Enfim, tirei 1 ponto por muito pouco, muito pouco mesmo, ponderei muito antes de tirar esse ponto, provavelmente na minha próxima visita será facilmente um 9, quem sabe um 10.

EDITADO: Fui novamente e o serviço foi muito bom e eu concedi o ponto que havia tirado, foi um serviço perfeito com uma cordialidade a mais, quase um 10. Na média entre as duas visitas dei um 9.

COMIDA - 7,5/10 - editado e 7 para 7,5

Comecei a avaliar a comida sem saber que nota iria dar, provavelmente vou decidir enquanto escrevo.

Há pontos muito fortes e umas falhas que jogam um balde de água fria na expectativa. Eu acho que a nota pode facilmente ser melhorada também.

EDITADO: Na segunda visita, antes da entrada, pedimos um couvert, mas achei que não vale a pena, apesar da manteiga ser a mesma que comprei na França e trouxe para o Brasil de tão boa.

Começando pela entrada, uma sopa de cebola. A sopa em si estava com um sabor bom e as cebolas estavam no ponto certo e o gratinado estava excelente, mas estava um pouco salgado e havia um gosto que paria um caldo de carne de mercado que incomodou um pouco. Foi um pouco difícil comer porque o pão que vem dentro da sopa grudou no queijo gratinado e dificultou que fosse derretido ao afundar na sopa. Eu não tinha como cortar o queijo gratinado, pois estava bem gratinado, portanto tive que segurar a tigela com uma das mãos e ficar raspando o queijo com a colher contra a parede da tigela para tentar cortar.

Provei também as "bruschettas" com queijo de cabra, que por sinal gostei muito, bem equilibradas e com um queijo de boa qualidade.

O prato principal dividiu minha opinião, pedi javali com risoto de açafrão com aspargos.

O javali estava macia e a gordura no ponto para derreter na boca, uma das poucas vezes que a gordura do porco me agradou, e o molho era extremamente complexo, parecia doce demais, mas depois não era tão doce e no final aparecia uma pimenta de surpresa que abraçava todos os sabores e deixava uma sensação boa na boca. Bem pensado.

Já o risoto foi o ponto fraco, com arroz parte al dente e parte um pouco cru e praticamente sem sabor. Felizmente o excedente do molho combinou muito bem com o risoto e acabou dando sabor ao mesmo, então o prato foi agradável de comer, apesar dos problemas.

Um dos aspargos do risoto acabou pegando a parte fibrosa próxima à base e parecia uma casca para comer, o cozinheiro pode tirar na hora de cortar ao perceber que está um pouco duro.

Eu sou particularmente contra essa pimenta no prato, pra mim só atrapalha e, se não pode ajudar em nada, deixa fora. Não faz nem sentido no prato tanto a cor quanto a presença da pimenta que, apesar de comestível, já está em quantidade suficiente no molho. O filet mignon pedido também veio com a mesma pimenta, sendo que o molho já era ao poivre, então pra mim é um erro de finalização.

EDITADO: Em minha segunda visita comi a coxa de pato, maravilhosa. Prato extremamente bem equilibrado e saboroso, o que me fez subir em 0,5 a avaliação da comida. Novamente reforço meu desejo de ver essa pimenta em um maravilhoso molho de pimenta ao invés de inteira no meu prato.

Para a sobremesa provei tanto o trio com pudim, crème brulée e mousse como um tarte tartin de maçã.

O trio estava muito bom, sem reclamações, gostei de tudo. Tinham dois erros pequenos, como pudim muito aerado e brulée com um leve gosto de queimado, mas vou deixar passar sem mais comentários.

A tarte tartin de maçã foi um pouco mais problemática. A massa acabou ficando muito úmida e se dissolveu, parecia miolo de pão molhado, e havia tanto tempero nas maçãs que em alguns momentos eu cheguei a pegar um colherada só de tempero, sem maçã. Por outro lado eu acho que o principal ponto foi atendido, maçãs extremamente bem cozidas e por igual, sendo agradável de comer.

O doce da tarte tartin vem da calda de laranja quase em ponto de bala e das frutas cristalizadas e uvas passas colocadas no prato que não tem nada a ver com o mesmo, nem com textura nem com sabor. Para mim deveriam tirar tanto a calda (ou talvez deixa-la mais cítrica e menos doce) quanto as frutas do prato, em especial as frutas que atrapalham demais e, independente de quão boa a tarte possa estar, vou somente lembrar da grande quantidade de passas que acabei comendo sem querer pois estavam escondidas sob o sorvete.

No geral todas as sobremesas possuem uma quantidade ideal de açúcar, como esperado de um restaurante francês, ou seja, quase nada de açúcar. O único excesso nesse sentido é a calda de laranja, mas só tirar que a sobremesa melhora consideravelmente, fora que o sabor não combina muito.

Por fim, eu tenho que comentar sobre o café Três Corações, como conseguem fazer um café tão ruim e ainda dominaram os restaurantes de São Paulo, lógico que não vou tirar ponto por isso, mas é um assassinato a uma boa refeição.

CARDÁPIO - 10/10

Talvez eu gostaria de ver acompanhamentos mais elaborados em um restaurante francês ao invés de metades dos pratos acompanhados de purê, mas nesse caso eu seria rígido demais, estaria avaliando um restaurante no Brasil de acordo com minha experiência na França, onde os pratos tem acompanhamentos tão complexos que ofuscam até o ingrediente principal.

Vou ser justo, restaurante no Brasil avaliado como restaurante no Brasil, cardápio que atende todos os gostos, com diversos tipos de carne, incluindo coelho, gado, pato, javali, peixes e frutos do mar, e ainda alguns pratos fora do cardápio incluindo uma opção muito apetitosa de massa com ragu.

Também encontrei opções suficientes de entradas e sobremesas, nada a acrescentar. Lembrando que nesse quesito avalio apenas o cardápio e não a qualidade dos pratos em si, que já foi avaliada no critério anterior.

PREÇO - 9/10

Achei o preço bom para os ingredientes, utilizados, sendo que uma opção mais simples, como fraldinha, custa R$ 66.

Tirei 1 ponto porque julguei o preço de parte das entradas um pouco elevado pelo tamanho e ingredientes, algumas entradas poderiam custar 20% a menos que estaria de bom tamanho.

As sobremesas também são acima da média em termos de preço, mas as porções são grandes e podem ser dividas em 2 pessoas tranquilamente. Eu preferiria porções menores e custando R$ 10 a menos.

Eu fui no restaurante com uma reserva pelo Primeira Mesa, portanto todos os pratos pedidos tiveram um desconto de 50%, ficando mais barato que praça de alimentação, portanto um dos melhores custos/benefícios que já vi. Contudo, avalio esse quesito pelo preço cheio, sem utilização de descontos.

AVALIAÇÃO FINAL - 8,7

#restaurante #avaliação #francês

Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RECOMENDADOS