Planejamento de Viagem #1 - Parte 9 - Perguntas e Respostas

&planejamento1

Bom dia a todos!

Na Parte 8 dessa série terminamos o planejamento e fechamos o orçamento, mas reuni algumas perguntas e respostas para complementar e ajudar em algumas situações distintas à planejada.

 

1. Qual a melhor estratégia para conseguir hotéis baratos?

Eu tenho consistentemente conseguido hotéis em diferentes países do mundo por uma média de até R$ 300, incluindo alguns países que costumam ser caros. Minha estratégia, que utilizo há alguns anos, é sempre reservar o melhor hotel disponível no dia em que eu fecho destino e datas da viagem.

Sem planejar nada? Sim, sem planejar absolutamente nada, eu acessos os sites de minha preferência e reservo um hotel. A tática aqui é sempre, leia: sempre, reservar um hotel reembolsável. O motivo de fazer a reserva é imediatamente travar um gasto máximo para hotel e já começar a planejar o orçamento da viagem.

Tendo travado o preço máximo a ser gasto com hotel, eu começo a etapa de refinamento, ou seja, entro nos sites de reserva pelo menos 3x por semana para verificar se há alguma opção de hotel melhor, hotel melhor localizado ou hotel mais barato. Como a tarifa é reembolsável, no momento em que encontro uma dessas opções eu cancelo a reserva anterior e faço uma nova.

Eventualmente algum hotel da sua lista de desejos irá sofrer uma baixa de preço e será hora de reservar, além da possibilidade de aparecer alguma promoção ou cupom de desconto que ajudará a economizar ainda mais.

A cada troca de reserva continue olhando, até a data da viagem, já teve casos que eu troquei a reserva 5 vezes e até mesmo já fiz novas reservas com 2 dias de antecedência da viagem, não há regras, acompanhe para pegar sensibilidade dos preços e será possível obter uma grande economia no orçamento da viagem, que muitas vezes permitirá fazer algum passeio extra ou até mesmo comer em um restaurante melhor.

 

2. Onde é melhor trocar dinheiro?

Uma dúvida muito comum é decidir entre trocar dinheiro no Brasil ou no país de destino.

Essa dúvida é muito simples de se resolver, basta buscar por cotação no país de destino e comparar com a cotação em casa de câmbio brasileiras, observem o exemplo abaixo com as duas cotações em 17/05/2019.

Nas imagens acima a primeira cotação é em São Paulo, a segunda em Assunção. Quanto à taxa, para trocar 1.000.000 PYG serão desembolsados R$ 685 em São Paulo e R$ 694 em Assunção, portanto a taxa em São Paulo é 1,3% menor. É pouca diferença, mas como o orçamento da viagem geralmente é muito apertado qualquer economia é bem vinda.

Essa mesma conta deve ser feita para qualquer país.

 

3. É melhor levar cartão, dinheiro ou travel money ou sacar dinheiro no país de destino?

Esse é um tópico complexo e farei uma postagem só sobre esse tema, mas, em poucas palavras, o melhor é combinar sempre dinheiro em espécie com uma segunda forma, diminuindo o gasto com IOF ao mesmo tempo que se mantém um determinado grau de segurança.

Entretanto, a conta deve levar em consideração vários fatores que serão discutidos no post específico.

 

4. Preciso revisar a documentação exigida com frequência?

Sim, com certeza, e essa viagem é o maior exemplo disso. O Paraguai passou a exigir certificado internacional de vacinação contra febre amarela a partir do dia 10/05/2019, ou seja, após eu ter escrito sobre esse tópico no nosso planejamento e antes da data da viagem. Se eu não estou atento a essa mudança eu não poderei embarcar no dia da viagem.

 

5. Com quanto tempo de antecedência devo ir ao aeroporto?

Isso é uma questão um pouco pessoal, depende do que você quer fazer no aeroporto e de quanto tempo tem disponível.

Eu, por exemplo, sempre chego 3 a 4 horas antes do voo, isso porque estou em São Paulo, ou seja, já demorei 3 horas e meia para chegar em Guarulhos quando fui para o México ano passado e se eu tivesse planejado para chegar com menos tempo provavelmente eu teria perdido o voo.

De modo geral, para voos nacionais chegue pelo menos 1 hora antes do voo e para internacionais pelo menos 2 horas antes. Se ainda não fez checkin e/ou vai despachar bagagem é bom chegar um pouco antes.

Eu gosto de ir com bastante antecedência pois fico um tempo nas salas vip, mas também já jantei nos restaurantes de lá, como Olive Garden e Red Lobster, e em alguns casos gastei um tempo no duty free.

 

6. Posso viajar para o Paraguai somente com RG, preciso levar passaporte?

Não, não precisa. É bom levar? Eu sempre levo, pois na pior das hipóteses terei dois documentos e, mesmo perdendo um, poderei retornar ao país.

Abordei algumas perguntas que sempre aparecem, caso tenham mais dúvidas é só me escrever usando o formulário deste blog que eu procurarei responder o mais rápido possível.

No último post dessa série eu falarei sobre fonte dos recursos, mais a título de curiosidade.

Comece a partir de agora seu próprio planejamento e Se Joga Na Viagem!

#planejamento1 #planejamento #viagem #perguntas

POSTS RECOMENDADOS