Câmbio na Argentina - Parte 1 - Trocar Dinheiro no Brasil ou na Argentina?

Bom dia pessoal!

Em 2018 1,3 milhão de turistas brasileiros foram à Argentina, sendo esperado um aumento em 2019.

As proximidades territorial, de costumes, de comida e de idioma fizeram com que a Argentina se tornasse o destino preferido dos brasileiros para realizar sua primeira viagem internacional.

Ao dizer primeira viagem, pressupõe-se o mínimo de conhecimento e experiência e, ao dizer mínimo de conhecimento e experiência, pressupõe-se um dispêndio muitas vezes além do necessário do orçamento da viagem com itens que poderiam ser economizados.

Iniciarei, portanto, uma série de posts sobre a Argentina, mais especificamente sobre Buenos Aires, onde já estive em duas ocasiões, para ajudar um pouco a tornar a primeira viagem de vocês um pouco mais otimizada financeiramente, aproveitando para dar algumas dicas gerais também.

Nesse primeiro post irei abordar o câmbio, pois é uma dúvida que surge ainda no Brasil, e muitas vezes a inexperiência propicia uma tomada de decisão errada. Devido ao alongamento do assunto, dividirei em 2 ou 3 partes, com intuito de facilitar a leitura.

Como já escrevi muito na introdução do post, vou procurar responder uma pergunta simples nessa primeira parte: É melhor trocar Pesos Argentinos (ARS) no Brasil ou na Argentina?

Eu diria que a grande maioria das pessoas, até por insegurança, troca dinheiro antes de sair de viagem, mas seria essa realmente a melhor opção?

Para responder essa pergunta vou comparar o câmbio em 2 casas de câmbio no Brasil e em 3 em Buenos Aires.

No Brasil, considerando a melhor cotação das duas, você consegue comprar 7,87 ARS com 1 real brasileiro (BRL - estou colocando os códigos IATA das moedas para vocês irem se acostumando, irei utiliza-los no decorrer do post). Tem cotações um pouco melhores, mas não dá uma diferença significativa para o resultado, eu fiz uma pesquisa rápida e coloquei as duas primeiras que encontrei.

Para conhecimento, cotei na Confidence e na Cotação, tendo esta última a melhor das duas taxas.

Observe agora o câmbio em Buenos Aires, realizado na Maguitur, Maxinta e Alpe.

Todas as taxas de câmbio apresentadas nessa postagem são do dia 06/06/2019.

A melhor cotação das 3, da Maxinta, foi 10,70. Ou seja, com o mesmo 1 BRL eu consigo comprar 10,7 ARS, exatos 2,83 ARS a mais do que eu conseguiria comprar no Brasil com o mesmo dinheiro.

Isso significa que, na Argentina, meu dinheiro vale quase 36% a mais do que vale no Brasil.

Em termos práticos, vamos supor que uma refeição em Buenos Aires custe 250 ARS, com o dinheiro trocado no Brasil essa refeição me custaria 31,77 BRL, ao passo que a mesma refeição com dinheiro troca na Argentina me custaria 23,36 BRL, é expressivo o impacto positivo que isso tratá ao orçamento da viagem, permitindo que você dedique mais recursos para outros fins ou até mesmo faça suas refeições em restaurantes melhores pelo mesmo preço.

Para comparação, a cotação oficial na mesma data era de 11,57 ARS comprado com 1 BRL, ou seja, mesmo as casas de câmbio na Argentina cobram uma "taxa" de 7,5% para trocar seu dinheiro.

IMPORTANTE: Gostaria de fazer um alerta, pois conheço mais de uma pessoa que caiu nesse golpe. Não existe dinheiro fácil, se alguém lhe abordasse para oferecer um Playstation por 100 reais você não desconfiaria de nada? Pois bem, troque dinheiro somente em casas de câmbio na Argentina, inclusive procure pelo site da casa de câmbio antes. Andando na rua você irá encontrar dezenas de pessoas oferecendo câmbio com taxas extremamente favoráveis, mas você provavelmente pegará notas falsas, que infelizmente é uma prática muito comum no país. Então, recapitulando, troque apenas em casas de câmbio e guarde todos os comprovantes até o final da viagem.

Vou encerrar a parte 1 por aqui, em breve discutirei outros temas como: levar BRL ou dólar americano (USD), uso de cartão de crédito, dentre outros.

Se Joga Na Viagem!!

#argentina #buenosaires #câmbio

Posts Relacionados

Ver tudo
POSTS RECOMENDADOS