Câmbio na Argentina - Parte 3 - Comparadores e Não Trocar Dinheiro

Bom dia!

Encerro a série de posts sobre câmbio na Argentina com a terceira parte, na qual tratarei de dois assuntos distintos.

Primeiramente, existem alguns sites de comparação de cotações em várias casas de câmbio ao mesmo tempo, que facilitam em muito na hora de economizar o suado orçamento da sua viagem.

O primeiro é um site brasileiro, o Melhor Câmbio, onde é possível cotar e até fazer ofertas a dezenas de casas de câmbio brasileiras. Há uma grande disponibilidade de moedas disponíveis.

O exemplo abaixo é para ARS.

Existe um site similar para a Argentina, o Info Dolar, extremamente útil para realizar a melhor

Para uma mesma data encontrei cotações de BRL que variam de 10 a 11,3 para venda, ou seja, uma variação de 13% entre a menor e a maior cotação, o que pode fazer toda a diferença para sua viagem.

Recomendo realizar cotação nesse site antes de trocar dinheiro, eu sei que toda viagem tem orçamento apertado e sempre digo que qualquer economia, que seja de 1%, é muito bem vinda, nem que seja para voltar com um pouco de dinheiro já pensando na próxima viagem. Eu geralmente fecho um orçamento e, à medida que vou economizando, vou incluindo mais passeios e restaurantes melhores, cada um tem uma forma de viajar, mas garanto que qualquer um de vocês gostará de economizar onde for possível.

Encerrado o primeiro assunto, vamos ao segundo.

E se eu simplesmente levar BRL para a Argentina e não trocar dinheiro?

Incrivelmente essa pode ser a melhor opção, pois quase tudo lá vai aceitar BRL em espécie e muitas vezes, arrisco dizer que a maioria delas, essa compra terá um câmbio favorável.

Um exemplo prático disso é uma conta de restaurante que deu 250 ARS. Se trocar BRL pela melhor cotação do Info Dolar, haverá um gasto de 22,12 BRL. É possível, talvez até provável, que o restaurante lhe cobra 21 BRL pela mesma conta, nesse caso compensa trocar BRL no restaurante.

Nesse momento pode acontecer uma coisa muito boa, que inclusive tenho experiência pessoal e confirmo que realmente acontece, você pode pagar, por exemplo, a conta de 21 BRL com uma nota de 50 BRL e receber o troco em ARS, na mesma cotação que o estabelecimento utilizou para lhe cobrar, ou seja, é sua chance de conseguir uma cotação melhor do que a melhor casa de câmbio e sem ter que perder tempo trocando dinheiro.

CONCLUSÃO GERAL

Considerando as 3 partes, qual é minha sugestão final sobre o que fazer com câmbio na Argentina?

1. Não troque nada no Brasil, leve apenas BRL. Caso tenha uma boa cotação na sua cidade pode levar USD, mas não veja isso como uma obrigação, eu costumo levar meio a meio entre BRL e USD, sendo que ao todo levo o dobro do que pretendo gastar e trago metade de volta, assim eu posso utilizar o melhor câmbio possível durante a viagem.

2. Leve um cartão de crédito para emergência ou, se tiver um cartão que cobra o ágio mínimo, pode concentrar parte dos gastos nele, principalmente para evitar carregar muito dinheiro em espécie em locais um pouco mais perigosos. Eu faço contas, se o câmbio do cartão for melhor que das casas de câmbio eu só uso o cartão, isso já aconteceu em 9 países, mas Argentina não é um deles.

3. Troque uma quantidade pequena de dinheiro no seu primeiro dia na Argentina, para isso identifique a melhor casa de câmbio, aliando a menor perda de tempo com a melhor cotação possível. Não adianta também, em uma viagem curta, perder 2h só para trocar dinheiro. Às vezes é melhor perder um pouco e aproveitar melhor a viagem, vai do bom senso e das prioridades de cada um em sua viagem.

4. Toda vez que for gastar dinheiro pergunte também o preço em BRL e USD, então compare com a cotação da casa de câmbio onde trocou dinheiro. Pague com a moeda que tiver a melhor cotação, para isso sempre converta em quantos BRL a despesa está custando. No começo pode parecer um pouco trabalhoso fazer essas contas, mas é uma questão de costume, logo será natural.

5. Se gastar todos os ARS que trocou, troque mais um pouco, mas nunca troque uma quantidade grande de uma vez. Novamente aqui vale o bom senso, se você estiver no interior, onde não tem casa de câmbio, então não arrisque e troque uma quantidade maior logo de cara.

Isso encerra esse assunto, nos próximos posts irei dar mais algumas dicas sobre Argentina e Buenos Aires.

Vai para a Argentina? Fique atento aos próximos posts e Se Joga Na Viagem!!

#câmbio #argentina #buenosaires

POSTS RECOMENDADOS